Em busca do negócio ideal: escolha o nicho e ache sua vocação

Escolher o caminho mais curto até o negócio ideal não é tarefa fácil. E uma das dicas básicas ao empreender é escolher o nicho. Sim, aquele ponto específico do mercado onde há demanda e você tem a qualificação para atuar. Especialmente se este nicho for fundamental para pagar as contas do mês.

Boa parte dos empresários brasileiros não começaram um negócio ideal do nada. Muito menos tinham um planejamento perfeito. Mas a necessitar de dar certo faz focar.

Em tempos de dificuldade econômica é comum aparecerem os “empreendedores de necessidade”. São pessoas que, num cenário sem empregos formais, se lançam em nichos onde há trabalho. Com ou sem CNPJ, eles miram e vão. Afinal, tempo e dinheiro correm de mãos dadas, em busca ou não do negócio ideal.

Quando a oportunidade de gol aparece, nenhuma chance é perdida.

Visão do atacante oportunista mira no negócio ideal

No futebol, temos a imagem do “atacante oportunista”. É aquele jogador que sempre faz gol, mesmo sem armar o jogo. Ele fica ali, observando a jogada ser criada, se posiciona, e só recebe a bola para fazer. Para “empurrar” pro gol.

Pode parecer simples, mas não é. Algumas vezes, aparece uma outra oportunidade. Aquela onde ele pode driblar antes de fazer o gol, fazer “bonito”. E quando não faz o gol, se arrepende de ter perdido uma chance certa, por outra duvidosa.

Jogadores oportunistas não pensam duas vezes: bola chegou, bola pro gol.

E começar uma nova empreitada, com ou sem a necessidade de pagar contas, pode ter um destino igual. Ser ou não pragmático passa por um detalhe chamado VAIDADE.

O negócio ideal não permite vaidade para encontrar o nicho
Quando o assunto são negócios, a vaidade precisa passar longe.

Deixe a vaidade em casa

Na vida, a vaidade se manifesta de várias formas. Nesse tema, ela aparece na hora de escolher o nicho certo para trabalhar.

É muito comum criarmos negócios que apontam para nichos onde amigos, conhecidos e contatos próximos seriam os clientes. Afinal,  usar as redes sociais já construídas para promover nossos serviços e produtos é um caminho bem interessante.

Entretanto, é preciso enxergar suas conexões como pontes de confiança. Algumas vezes, nossa indecisão em mirar num nicho interessante vem justamente da vontade de ser reconhecido pela sua rede social.

É compreensível que o trabalho seja um meio de manifestar sua personalidade. Mas é preciso evitar que as escolhas duvidosas sejam tomadas tendo em vista o aspecto social em primeiro lugar. Afinal, as contas precisam fechar.

Se a oportunidade de negócio alimentar sua vaidade e seu bolso, vá em frente. Mas é preciso ficar vigilante. Afinal, o saldo positivo da sua nova empresa fará você se sentir bem melhor do que qualquer dívida em nome da vaidade social.