• Início
  • Blog
  • Email
  • 3 dicas para não ser a newsletter indesejada jogada no spam

3 dicas para não ser a newsletter indesejada jogada no spam

Emails ainda são uma ótima forma de comunicação para micro e pequenas empresas. As newsletters são baratas e já demonstraram ser eficazes.

Entretanto, quando o assunto é evitar práticas ruins, é melhor ficar atento. Lembre-se que muitas das regras não foram inventadas. Pelo contrário: foram sentidas na prática para que depois as pessoas vissem que não daria certo fazer ao contrário.

Sendo assim, vamos às dicas para que você não se torne a newsletter indesejada.

Não esconda o botão para sair da newsletter (unsubscribe)

Essa é uma regra de ouro! Ela é uma das maiores causas de chateação dos assinantes – especialmente quando você não escolheu entrar naquela lista.

O botão para sair da lista (unsubscribe) precisa estar aparente. Ser de fácil acesso. Quando isso não acontece… você pode acabar no SPAM!

Ter o endereço de email relatado para o spam faz com que seu email “fique conhecido” como um potencial SPAMER. Imagine várias pessoas fazendo isso ao mesmo tempo?

A mensagem que o sistema entende é: aquele que manda mensagens indesejadas, precisa ser bloqueado.

O outro benefício de deixar que as pessoas se vão é que seu plano de email marketing ficará na medida, sempre.

Em muitas ferramentas de email, o preço do seu plano varia de acordo com o número de assinantes. Ou seja, ter alguém que não quer estar ali, só onera o processo.

Não envie a newsletter sem testar

Isso é uma regra para tudo que você faz. Testar reduz danos e aumenta as chances de acertos.

Antes de enviar, você precisa testar seu email para ter a certeza de que tudo está perfeito. Não apenas no conteúdo, mas também pela formatação em diferentes dispositivos.

Imagina se, por acaso, os celulares não abrirem seu email da forma correta? Você não quer jogar esforços no lixo, não é? Aliás, ninguém quer.

Bombardeios

Não mande todos os emails que você precisa mandar de uma vez só. É inútil! Acredite.

Opte por envios semanais, mensais, com espaços de tempo maiores. Dê tempo às pessoas.

Lembre-se de que elas tem milhares de coisas a fazer. Você não é a estrela principal da vida alheia.

Quando a frequência é alta, o risco dos emails se tornarem desinteressantes é altíssimo. Dê tempo para que a “digestão” da informação aconteça.

Curtiu as informações? Então, assine a VENDA Consultoria e aproveite nosso conteúdo gratuito.