Otimização de sites em WordPress com apenas 13 passos no Yoast SEO

A otimização de sites é um tema super importante na vida de quem tem produtos e serviços para serem achados na internet. Sim, achados!

Certamente, você já se perguntou: “Como vão me achar na internet?“. Esse post é um roteiro básico para você que deseja fazer a audiência do seu site crescer.

Você também vai gostar de:

Otimização de sites com menor preço SEO

Otimização de sites = redução de custos

Nos últimos tempos, o SEO (Search Engine Optimization), ferramenta para otimização de buscas, voltou a ganhar a sua devida importância. Especialmente após o anúncio do Facebook, onde a maior rede social ocidental disse que reduziria o alcance das páginas, dando mais importância às publicações das pessoas no mural.

Agora, o trabalho de publicar e pagar impulsionamento no Facebook ficará mais caro, apesar de seu resultado ser relevante em curto prazo.

Mas é preciso ter em mente que, mesmo sendo bastante trabalhosa, a otimização de sites precisa ser feita com muito carinho. Afinal, uma vez uma página ou post bem ranqueado nas buscas do Google, você terá uma porta de tráfego incrível, pagando absolutamente nada.

Isso mesmo. Novos usuários, muito interessados, chegando de forma totalmente gratuita.

Yoast SEO para otimização de sites em WordPress

Yoast SEO e as recomendações básicas para otimização de sites

Uma das melhores ferramentas para fazer a otimização de sites em WordPress é o Yoast SEO. Ele possui duas versões: paga e gratuita. E o melhor: você pode utilizar a segunda opção, de grátis, sem medo de ser feliz.

Porém, antes de tudo, é recomendável que você faça um estudo semântico sobre seu site. Ou seja: mapeie e planeje todas as palavras-chave que se relacionam com o seu negócio, produtos ou serviços. Sem trocadilhos, essa é a chave-mestra para que toda a técnica dos 13 passos funcione para você.

13 passos do Yoast SEO para Otimização de Sites em WordPress

Essa metodologia dos 13 passos é fornecida pelo próprio Yoast SEO. Após a instalação e ativação do plugin no wordpress, você conseguirá ver esse checklist de validação. Variando entre o vermelho, laranja e verde, sendo o vermelho “não feito” e verde o “já feito”, essa lista mostra o quanto seu post está apto para galgar as primeiras posições no ranking de busca do Google e dos outros buscadores.

Vamos começar?

BÁSICO: escolha a palavra-chave do seu conteúdo

A palavra-chave ou o conjunto de termos que formam a palavra-chave precisa ter tudo a ver com o conteúdo do post ou página. Ela será o ponto focal de tudo o que iremos dissertar a seguir. Prepare-se!

Otimização de sites com a escolha de boas palavras-chave

1 : Faça um título entre 25 e 69 caracteres e chegue ao comprimento excelente

Sempre que pensar num assunto, tente em seguida pensar em um bom título.

O título é a base de qualquer texto ou vídeo que está à disposição na internet para ser achado. A disputa por um bom título é muito antiga. Nos últimos séculos, isso ficou ainda mais evidente na mídia impressa, seja nos jornais, livros ou revistas disponíveis ao público.

Se você é um ávido criador de títulos, já deve ter ouvido falar em Click Bates. Este é só um nome em inglês para “Isca de Cliques”. Ou seja, um daqueles belos títulos caça-cliques irresistíveis!

Entretanto, se antes o espaço físico das folhas era o limite, hoje é o tamanho das telas. Sendo assim, ao criar seu título, fique atento ao tamanho. Crie algo com pouco mais de 25 ou menos que 69 caracteres.

Um título na medida, literalmente. O início do sucesso de um conteúdo pensado para otimização de sites.

2 : Título SEO deve conter a palavra-chave

Entregar a palavra-chave logo no início do título pode proporcionar uma posição melhor nos buscadores. É como se entregássemos o ouro mais rapidamente aos robôs do Google e de seus concorrentes.

Mais um ponto para estabelecer um bom ranqueamento a longo prazo. Aproveite a dica!

3 : O texto precisa ter um mínimo de 300 palavras

O tema do post já foi escolhido. O assunto da página já foi definido. Agora falta o primordial: escrever.

Em toda redação, precisamos ter uma estrutura básica de introdução, desenvolvimento e conclusão. E para que o desenvolvimento de sua ideia tenha consistência perante as ferramentas de busca, é necessário que você use, pelo menos, 300 palavras para contar sua história.

Escrever menos que isso não significa que seu post está fadado ao fracasso. Mas veja: quanto mais consistente é o conteúdo, mais interessante ele será para a sua audiência.

4 : A palavra-chave escolhida deve aparecer no primeiro parágrafo do texto

Imagine você buscando um objeto dentro de um baú. Ele é grande e está cheio de coisas! Se o seu objeto de desejo estiver no fundo do baú, você vai demorar mais tempo para achá-lo. Mas, e se estiver logo no início?

De forma simplificada, a busca funciona assim. E se a palavra-chave estiver no primeiro parágrafo, você será capaz de explicar aos mecanismos de busca que eles estão no caminho certo.

Portanto, escreva seu primeiro parágrafo com a palavra-chave escolhida.

5 : Densidade de palavras-chave no texto: o ótimo 1%

Quantas vezes uma palavra-chave pode aparecer dentro de um texto? Segundo a Yoast SEO, porcentagens que giram em torno de 1% são um padrão ótimo. Mas, e se passar?

Diferente do que se pode pensar, ter a palavra-chave repetidamente dentro de um post pode desclassificá-lo como confiável. No passado, quando os robôs ainda estavam “aprendendo” a selecionar o conteúdo, havia muitas formas de burlar. Inclusive incluindo palavras similares (aparentes ou não) que pudessem reforçar a relevância do post.

Vamos combinar que se fazia muita coisa duvidosa no passado. Eram tempos de internet experimental. Ainda sim, deixaram um legado como esse.

Portanto, pense bem no texto como um todo e como a expressão que guiará a busca se comportará.

6 : Componha um subtítulo (H2) com palavra-chave desejada

Todo bom conteúdo que se preze, além do título, tem bons subtítulos. E uma das formas mais simples de guiar a busca é criando subtítulos que organizem o texto.

Mas não é um subtítulo qualquer. É necessário que seja um estilo H2. O segundo nível dos títulos no HTML, abaixo apenas do H1, que é o estilo que configura o título.

O HTML tem 6 níveis de títulos. H1, H2, H3, H4, H5 e H6. Os estilos do H1 ao H3 são conhecidos como heading tags.

7 : Meta-descrição precisa ter um bom tamanho

Quando você busca algo no Google, 3 coisas aparecem para você: o título, o link e a meta descrição.

Exemplo para otimizacao de buscas no SEO

A meta-descrição é a descrição do link que apareceu em sua busca. Ela é uma explicação rápida para que você decida se deseja ou não clicar no post. Seja ele um texto ou vídeo.

É fundamental que seu texto seja curto e preciso. Neste exemplo da Wikipedia, a meta-descrição foi “puxada” a partir do início do texto. Por isso é importante que você a defina, antes que a ferramenta de busca a defina por você.

Se desejar ser mais pragmático, use as Call to Actions (CTA) para estimular o usuário a clicar. Essas chamadas para ações podem ser “Leia mais”, “Clique para conferir”, “Confira no site”, entre outras milhares que você pode encontrar na web para usar e melhorar a performance do clique em seu site.

8 : Meta-descrição deve ter a palavra-chave

Usar a palavra-chave na descrição é um imperativo. Afinal, para descrever algo, você precisa que o “algo” esteja escrito na descrição. Pense na melhor forma de redigir sua meta-descrição e cumpra esse requisito. 😉

9 : As imagens da página devem conter um atributo ALT com a palavra-chave em foco

Para que um texto seja ainda mais relevante, nada melhor que uma imagem para ilustrá-lo, não é mesmo?

Primeiro, escolha a imagem que tem a ver com seu post. Mas uma dica: não deixe seu arquivo com um nome aleatório, tipo “IMG00123.jpg”. Se para você já é difícil buscar, imagine para os robôs, que tem de verificar outros milhares de arquivos com o mesmo nome na web. Além disso, dar nome às imagens é uma boa prática para melhorar a acessibilidade.

Depois, suba na biblioteca de mídia e defina o título e o “atributo ALT”, que é um título alternativo. Essa descrição alternativa é mais uma ajuda para que os robôs entendam a relevância de seu post de acordo com aquela palavra-chave na otimização de sites.

Atributo ALT usado em imagem no WordPress para otimização de sites

E por falar em palavra-chave, não esqueça: ela deve estar presente na descrição alternativa e principal da imagem!

E mais: tente descrever a atividade da foto. Por exemplo, se o post tiver um Papai Noel montado em um trenó, escreveríamos: “Papai Noel montado no trenó puxado por renas”. Ou seja, faça uma descrição com detalhes.

10 : Faça links com páginas externas habilitadas para busca

Se você já começou a usar o Yoast SEO, deve ter se deparado com essa mensagem: Essa página possui 0 link externo não-seguido(s) (nofollow) e 2 link(s) externo(s) normal(is).

Uma página com link nofollow significa que seu criador definiu que ela não fosse enxergada pelas ferramentas de busca. Em suma, não aparece na busca. É como se você desse uma informação para alguém, mas a fonte não pode ser conferida. E sem referências, como confiar?

O Google entende que, se um link é apontado para uma página cuja a relevância é grande, é sinal de que seu post também é interessante. É como na vida real.

DICA BÔNUS:

Para uma otimização de sites bem sucedida, evite apontar links externos para páginas cuja a palavra-chave é similar à sua. Veja bem, por exemplo: se você vende bala de côco recheada, vai indicar outro vendedor ou falar de si próprio? O processo é o mesmo.

Tenha mais relevância que a concorrência em sua performance na busca.

11 : Faça links com outras páginas de seu site

Da mesma forma que as referências internas deixam seu post mais interessante, ter links internos é fundamental. Seu passado, ou seja, o que você já produziu no passado importa bastante. E nada melhor que se auto-referenciar quando estiver produzindo.

Se você tiver posts estrela, ou seja, aqueles posts (vídeos ou textos) campeões de audiência e bem ranqueados no Google, busque fazer referência a eles.

12 : A palavra-chave deve aparecer na URL

URL é o link. O endereço que digitamos para entrar no site. O www.seusite.com.br/nome-do-link. Ter a palavra-chave escrita no “nome do link” é fundamental. Algo como www.seusite.com.br/titulo-palavra-chave.

Procure também deixar o link mais curto possível. Curto, porém, com a palavra-chave e um entendimento sobre o que é o conteúdo ao qual o link dá acesso.

O link permanente precisa ser amigável, acima de tudo.

Caso seu WordPress não esteja com o link permanente configurado, vá em: CONFIGURAÇÕES >  LINKS PERMANENTES e escolha a opção “NOME DO POST”. É uma das configurações mais interessantes.

Link Permanente e a otimização de sites

13 : !Importante: use uma palavra-chave inédita!

A mensagem “Você nunca havia utilizado essa palavra-chave em foco antes, muito bom.” aparecerá sempre que você usar uma palavra-chave inédita na otimização de sites.

Aliás, ineditismo é uma ordem na internet! Quando mais novo for um assunto, mais chances de ele ser o primeiro a aparecer no Google… até que outros posts mais relevantes sejam criados, é claro.

Por isso, busque dar foco para palavras ou expressões que são fruto de interesse público, mas que você ainda não tenha explorado em seu site.

Se você deseja ser reconhecido por um termo específico, componha um cenário.

É como se você tivesse um site sobre tulipas. Além de seu post principal sobre a flor específica, fale da grama, da terra, do tratamento da água. Ou seja, tudo que compõe o ambiente perfeito para o cultivo de tulipas, sua palavra-foco.

Faça sua otimização de sites com a Venda!

Chegamos ao final deste pequeno manual de otimização de sites, focado em posts e páginas em WordPress. A ideia aqui é habilitar usuários com baixo orçamento para que possam fazer em seus próprios sites.

O ideal é que todos possamos qualificar o conteúdo de nossos sites para torná-los mais nítidos aos olhos dos buscadores, especialmente dele: o Google!

Mas se você não tem tempo e deseja um serviço profissional voltado para seu projeto, não perca tempo: venha com a VENDA Consultoria.

Boa sorte em seu projeto e divirta-se! 😉